domingo, 16 de junho de 2024

Notícias

Brazilian Team é semifinalista de um dos maiores prêmios internacionais em tecnologia e biodiversidade

Tags: Amazônia, biodiversidade, Brazilian Team, Fealq

No próximo dia 22 de maio, um time de pesquisadores, em sua maioria brasileiros, embarca rumo a Singapura com o mesmo objetivo: passar para as finais do XPRIZE-Rainforest e ficar ainda mais perto de conquistar o prêmio de US$ 10 milhões, apresentando tecnologias inovadoras para a preservação de florestas tropicais. O Brazilian Team está entre as 15 equipes semifinalistas da competição internacional, que começou em 2019 com 800 inscritos e agora chega à fase de testes em campo. Para essa etapa, o time segue em busca de patrocínios e outras formas de apoio.

Segundo o coordenador do Brazilian Team, Vinicius Souza, o grupo está bastante otimista e apresenta vantagens frente aos demais classificados. “Embora Singapura seja um país pouco conhecido para nós, o ambiente de floresta tropical é muito familiar e faz parte do nosso dia a dia como pesquisadores, o que é vantajoso em relação aos times de países do Hemisfério Norte, onde fica a maioria dos demais competidores. Estamos preparados e acreditamos que o Brazilian Team é o que apresenta a maior diversidade de soluções e algumas das maiores autoridades científicas nas estratégias que vamos usar”, afirma Souza, que é professor no Departamento de Ciências Biológicas da Esalq/USP.

Por meio do uso de tecnologias novas, algumas inéditas, a equipe pretende obter resultados que acelerem o processo de estudo da biodiversidade. “Já atingimos as metas iniciais e estamos bem adiantados em inovação e desenvolvimento. Ferramentas de mapeamento da biodiversidade, inteligência artificial e sequenciamento genético, por exemplo, ajudarão a definir áreas prioritárias para conservação e identificar onde as espécies mais sensíveis estão dentro dos ambientes naturais.”

Um dos maiores esforços neste momento está em conseguir um patrocinador master. “Já temos alguns parceiros, mas precisamos de mais apoio para viabilizar financeiramente a nossa ida a Singapura e também às finais. O patrocínio de uma empresa nacional ressaltaria ainda mais a força do Brasil e seu pioneirismo no desenvolvimento de soluções tecnológicas para o estudo da biodiversidade”, diz o professor.

Além dos gastos com o envio de equipamentos que serão utilizados durante os três dias de desafios, como drones, robôs, sensores, Souza explica que parte dos custos com passagem e hospedagem também precisará ser coberta.

As finais da competição acontecerão em 2024 em local ainda não divulgado. Vencerá a equipe capaz de pesquisar a maior biodiversidade contida em 100 hectares de floresta tropical em 24 horas e fornecer as ideias mais impactantes em 48 horas, no sentido de identificar também os serviços ecossistêmicos das espécies identificadas – sejam os de provisão, os culturais, os serviços de proteção dos recursos naturais (solo, água, sequestro de carbono) e outros já em uso ou com potencial para uso, envolvendo a sociedade, e com destaque aos povos das florestas.

Com o valor do prêmio, o Brazilian Team pretende compor um fundo voltado a pesquisas e capacitação para conservar e restaurar a Amazônia e a Mata Atlântica. A participação da equipe na iniciativa conta com o apoio da Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz (Fealq).

Time

O Brazilian Team é formado por mais de 50 pesquisadores e outros profissionais com conhecimento técnico-científico multidisciplinar, entre eles botânicos, zoólogos, ecólogos, advogados, economistas e engenheiros do Brasil e também de países como França, Colômbia, Espanha, Portugal, EUA e Bélgica, de instituições como USP, UNESP, Unicamp, UFSCar, Jardim Botânico do Rio de Janeiro, UNITAU, Pl@ntNet (Cirad, Inria), CNRS, ENS, Pinheiro Neto Advogados, SIMA, RBMA e umgrauemeio.

>>> Para saber mais sobre o Brazilian Team, clique AQUI.

>>> Informações sobre a competição: www.xprize.org.

>>> Interessados em apoiar o Brazilian Team podem enviar um email para [email protected].

>>> Também é possível acompanhar as ações do Time pelo Instagram.

 

Banner Conexão Agro Anúncio 728x90

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Podcast

Coluna Podcast

Coluna Conexão Agro Rádio UEL Sucessão Familiar - Conexão Agro
196 - Planejamento sucessório pode evitar disputas por herança
12/06/2024

Planejamento sucessório é estratégia crucial para prevenir disputas relacionadas à herança de propriedades rurais. Confira na Coluna Conexão Agro desta semana

Cotações

Resumo Técnico fornecido por Investing.com Brasil.

News Letter

Calendário

Calendário