segunda-feira, 24 de junho de 2024

Agronegócio

Cepea estima produção recorde de trigo na safra 2022/23

Tags: CEPEA, estimativa Conab, produção agrícola, safra

As projeções sobre a produção de trigo, tanto internacional quanto no Brasil, foram novamente elevadas em relatórios divulgados pela Conab e pelo USDA na última semana, devendo ser recordes. Apesar de a colheita já ter sido finalizada, a Conab aumentou a estimativa da safra de 2022 no Brasil para 9,76 milhões de toneladas, alta de 27,2% frente à temporada de 2021, um recorde nacional.

Quanto à safra mundial, o USDA elevou a produção mundial e os estoques finais da safra 2022/23 na comparação entre os relatórios de janeiro e de dezembro. Segundo dados do USDA, a produção mundial está estimada em 781,31 milhões de toneladas, um recorde, 0,1% maior que os dados indicados em dezembro/22 e, ainda, 0,3% acima dos da temporada passada.

As cotações internas do trigo iniciaram este ano em queda, devido à alta disponibilidade do cereal após a colheita de safra recorde no País, que terminou em dezembro. Além disso, segundo pesquisadores do Cepea, as baixas expressivas dos preços internacionais na última semana e a desvalorização da moeda norte-americana – que reduz a paridade e favorece a importação – também pressionaram os valores no mercado doméstico. Quanto à liquidez, as negociações de trigo e derivados ocorrem de forma lenta neste início de 2023.

Milho

As cotações do milho nos portos recuaram de forma expressiva na segunda semana do ano, ignorando o ritmo intenso das exportações neste início de janeiro e a expectativa de continuidade de embarques aquecidos. Segundo pesquisadores do Cepea, a pressão ocorreu devido à queda do dólar, que limitou a paridade de exportação. As baixas nos portos foram transmitidas, em parte, às cotações no interior do País. Além disso, agentes consultados pelo Cepea também se atentam ao início da colheita no Sul do Brasil, que terá produção maior que a da temporada anterior, apesar de a produtividade ter sido afetada por adversidades climáticas. Considerando-se os dados de exportação de janeiro e as altas dos preços internacionais, os valores internos poderiam estar firmes.

Soja

Os preços da soja caíram no mercado brasileiro na semana passada, pressionados pela desvalorização do dólar, pelo enfraquecimento do prêmio de exportação e por estimativas indicando safra 2022/23 recorde no Brasil – prevista em 152,71 milhões de toneladas pela Conab e em 153 milhões de toneladas pelo USDA. Diante disso, a liquidez segue baixa no mercado brasileiro. As quedas, entretanto, foram limitadas pela ausência de vendedores no mercado spot. Isso porque, segundo colaboradores do Cepea, sojicultores estão com as atenções voltadas às atividades de campo e não mostram interesse em negociar o remanescente da safra 2021/22.

Fonte: Cepea

Banner Conexão Agro Anúncio 728x90

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Podcast

Coluna Podcast

Coluna 197 - IAT conclui adequações na regulamentação da suinocultura
19/06/2024

Coluna Conexão Agro na UEL FM destaca a proposta de adequações na regulamentação da suinocultura no Paraná preparada pelo IAT e o novo Plano Safra, que será anunciado na próxima semana

Cotações

Resumo Técnico fornecido por Investing.com Brasil.

News Letter

Calendário

Calendário