sexta-feira, 14 de junho de 2024

Café

Chuva e frio diminuíram o ritmo da colheita do café

Tags: agronegócio, clima

A produção total dos Cafés do Brasil foi estimada em um volume físico equivalente a 54,7 milhões de sacas de 60kg para a safra de 2023. Tal estimativa inclui obviamente a produção de 37,9 milhões de sacas da espécie de Coffea arabica, as quais equivalem a 69,3% da produção nacional, e, adicionalmente, 16,8 milhões de sacas de Coffea canephora, espécie no caso que contempla os cafés conilon e robusta, que correspondem a 30,7% da safra nacional total. Os dados são do boletim de acompanhamento de safra brasileira de café 2023, da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Área de café

A área da cafeicultura, cujas lavouras estão de fato produzindo nesta safra 2023 no Brasil, totaliza 1,87 milhão de hectares, sendo que 1,48 milhões de hectares são destinados ao café arábica, e aproximadamente 390 mil hectares são de canephora (robusta e conilon), o que permite estimar que a produtividade média total dos Cafés do Brasil será de 29,2 sacas por hectare, considerando a safra total de 54,7 milhões de sacas citada anteriormente, com as duas espécies de cafés cultivadas no país.

 

Com a passagem da frente fria e a ocorrência de chuva, o ritmo da colheita do café diminuiu. A chuva deve chegar de forma isolada também a áreas do Cerrado Mineiro. A partir desta segunda metade da semana o tempo seco volta a ganhar força e a predominar sobre o centro-sul.

Na semana entre 06 e 12 de junho há previsão para a passagem de uma nova frente fria sobre o centro-sul do país. O sistema deve avançar pela região Sul a partir da metade da semana, provocando chuvas intensas entre o Rio Grande do Sul e o Paraná, onde os acumulados podem ultrapassar 100 mm em algumas localidades, do dia 6 ao dia 12 de junho. Mais uma vez a chuva deve chegar a partes do Centro-Oeste e do Sudeste, com mais intensidade nas áreas mais ao sul de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Temperatura

Até domingo (4), ainda faz frio sobre áreas produtoras do Paraná, Mato Grosso do Sul e Sudeste, mas não há previsão para frio extremo. Além disso, não há previsão para novo declínio acentuado das temperaturas durante a primeira quinzena de junho. Um novo episódio de frio mais intenso está previsto para a Região Sul na última dezena do mês, mas ainda assim não há indicativo para frio intenso em áreas produtoras de milho segunda safra, cana de açúcar e café.

Produção mundial de café

A produção mundial da cafeicultura deverá atingir o equivalente a 171,3 milhões de sacas de 60kg, das quais 98,6 milhões de sacas serão da espécie de C. arábica, que corresponderão a 57,5% da safra global, e 72,7 milhões de sacas de C. canephora, que representarão em torno de 42,5% da produção mundial no ano-cafeeiro 2022-2023, de acordo com dados da Organização Internacional do Café (OIC).

Safra cafés do Brasil

Caso os números se confirmem, a safra estimada para os cafés do Brasil, irá corresponder a 32% da produção global, incluindo obviamente as duas espécies citadas. A produção de café arábica no Brasil equivale aproximadamente 38,5% da produção de C. arabica em nível mundial, e a produção brasileira de C. canephora poderá chegar a 23% da produção dessa espécie (robusta+conilon) em nível mundial.

Fonte: Climatempo

Banner Conexão Agro Anúncio 728x90

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Podcast

Coluna Podcast

Coluna Conexão Agro Rádio UEL Sucessão Familiar - Conexão Agro
196 - Planejamento sucessório pode evitar disputas por herança
12/06/2024

Planejamento sucessório é estratégia crucial para prevenir disputas relacionadas à herança de propriedades rurais. Confira na Coluna Conexão Agro desta semana

Cotações

Resumo Técnico fornecido por Investing.com Brasil.

News Letter

Calendário

Calendário