sexta-feira, 14 de junho de 2024

Arroz

Em plena colheita no Sul do Brasil, arroz requer atenção com o teor de umidade

Tags: arroz, colheita, grãos, safra

Mais de 90% de todo o arroz produzido no Brasil se concentra no Sul, em especial no Rio Grande do Sul e Santa Catarina, que têm em sua totalidade a produção por irrigação. O restante é proveniente do cultivo de arroz de sequeiro. Até o início desta semana, cerca de 25% da área total havia sido colhida, de acordo com levantamento do Instituto Rio Grandense do Arroz.

É preciso destacar que a colheita do arroz requer alguns cuidados especiais. O teor de umidade do grão, ideal para realizar a colheita, é de 18 e 23%, independentemente do método utilizado (manual ou mecânico). Entretanto, se o objetivo for a armazenagem do grão, essa faixa de umidade é muito alta e o recomendado é que seja feita a secagem artificial até chegar entre 12% e 13% de umidade.

Uma das recomendações dos especialistas é que a colheita do arroz seja feita em dias secos e ensolarados para ir a umidade e prevenir a germinação do grão. Além disso, é importante evitar colher o arroz em dias muito quentes, pois isso pode levar a uma perda de qualidade do grão.

Para garantir a qualidade do arroz, é importante colher de forma uniforme. Se os grãos forem colhidos acima da faixa ideal de umidade, ocorre maior presença de grãos imaturos e mal formados, aumentando o índice de quebra durante o beneficiamento. Já, se o arroz for colhido com umidade abaixo da faixa ideal, especialmente se for menor de 15%, pode ocorrer maior incidência de perdas pelo desprendimento natural dos grãos e dano mecânico na colheita, o que diminui sua qualidade e a rentabilidade do produtor.

Após a colheita, os grãos de arroz devem ser limpos e selecionados para remover quaisquer impurezas ou grãos defeituosos. Isso pode ser feito usando equipamentos de limpeza e verificação específica.

O engenheiro agrônomo Roney Smolareck, da Loc Solution, empresa detentora da marca Motomco de medidores de umidade, observa que a medição da umidade do arroz é fundamental para garantir sua qualidade e durabilidade,“pois a umidade excessiva pode levar ao crescimento de fungos e bactérias, além de afetar o sabor e a textura do produto final”.

Além da classificação comercial e operações de secagem, o medidor de umidade é utilizado nos processos de parboilização e descascamento do arroz. A parboilização é essencialmente um processo hidrotérmico, no qual o arroz em casca é imerso em água potável a uma dada temperatura para realizar a gelatinização total ou parcial do amido presente nele.

Já o descascamento é realizado em máquinas providas de dois roletes de borracha, que giram em sentidos opostos, em velocidades diferentes, retirando o grão de arroz do interior da casca por um movimento de torção. “Nessa operação, deve-se tomar maior cuidado com o teor de umidade dos grãos para evitar sua quebra”, complementa Smolareck.

A gerente de atendimento ao cliente da Loc Solution, Fernanda Rodrigues da Silva, ressalta que o medidor de umidade estabelece medições seguras e precisas para as transações comerciais do arroz e de grãos como a soja, milho, feijão e café.

“A comercialização dos grãos deve ser sempre feita com o uso de equipamentos homologados e que obedeçam a portaria do Inmetro. Eles fornecem uma porcentagem de umidade muito mais confiável e dentro dos índices oficiais”

Tecnologias como o equipamento 999ESI da Motomco, totalmente automático e com comunicação serial aprovada pelo Inmetro, vêm fortalecer ainda mais os valores de confiabilidade e transparência entre produtores e cooperativas, armazéns, tradings entre outras empresas compradoras de grãos.

Loc Solution: A Loc Solution é uma empresa com sede em Curitiba, detentora da marca Motomco de medidores de umidade dos grãos. A empresa fabrica, comercializa e aluga os equipamentos, sendo referência em várias regiões agrícolas do País. De origem canadense, a marca Motomco é líder nacional no segmento de medidores de umidade de grãos. Mais informações motomco.com.br

Banner Conexão Agro Anúncio 728x90

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Podcast

Coluna Podcast

Coluna Conexão Agro Rádio UEL Sucessão Familiar - Conexão Agro
196 - Planejamento sucessório pode evitar disputas por herança
12/06/2024

Planejamento sucessório é estratégia crucial para prevenir disputas relacionadas à herança de propriedades rurais. Confira na Coluna Conexão Agro desta semana

Cotações

Resumo Técnico fornecido por Investing.com Brasil.

News Letter

Calendário

Calendário