quarta-feira, 19 de junho de 2024

Meio Ambiente

Empresa supera 5 mil árvores plantadas em pouco mais de um ano na Mata Atlântica

Tags: empresa alemã, Mata Atlântica, reflorestar

Com o fortalecimento das práticas ESG (em português, Ambiental, Social e Governança) no Brasil e no mundo, as empresas estão implementando soluções que vão além dos interesses comerciais, apresentando mudanças ecologicamente responsáveis e positivas para o todo. Estabelecida no país em 2001, a alemã Jungheinrich é uma das líderes em intralogística quando o assunto é solução e produtos de movimentação e armazenagem. Colocando-se também no topo das soluções sustentáveis, a empresa – cuja matriz brasileira está sediada na cidade de Itupeva (SP) – reforça o seu compromisso ambiental ao reflorestar a Mata Atlântica, por meio da campanha “O Meio Ambiente Ganha em Dobro”.

Anualmente, são emitidas mais de 35 bilhões de toneladas de CO2 em todo o mundo, dos quais 4% são causados pela intralogística. Embora seja um percentual baixo e com efeitos indiretos, esse impacto acompanha setores-chave que contabilizam altas emissões, como é o caso do transporte, que responde por cerca de 20% das emissões globais. Em suma, por meio da campanha iniciada em outubro de 2021, para cada empilhadeira elétrica vendida ou locada em substituição às versões à combustão, são plantadas novas mudas de árvores nativas. A iniciativa já conta com números expressivos: até março deste ano, foram plantadas 5.700 mudas com outras 330.600 árvores poupadas e mais de R$ 500 mil investidos. Tal resultado deve-se à renovação e adesão de empresas parceiras, como é o caso da M. Dias Branco – Top 10 entre as empresas de bens de consumo e alimentação do Ranking TOP Open Corps 2022.

A M. Dias Branco explica que, na jornada de transição das mudanças climáticas, busca parceiros que possam desenvolver projetos em conjunto, a fim de influenciar a cadeia de valor para as boas práticas sustentáveis. “O compromisso no uso sustentável de recursos e mitigação dos impactos climáticos faz parte da Agenda Estratégica da M. Dias Branco. Desta forma, buscamos evoluir com iniciativas, como esta da Jungheinrich, que estejam alinhadas com inovação em ações relacionadas à transição para uma economia cada vez mais sustentável. O projeto de substituição das empilhadeiras a combustão por elétricas está relacionado ao processo de descarbonização nas operações, gerando impacto positivo na redução do consumo de GLP e nas emissões de gases de efeito estufa, auxiliando as mudanças climáticas e trazendo benefícios na preservação da biodiversidade”, afirma Daniella Pessoa, Gerente de Meio Ambiente.

O plano de transição para economia de baixo carbono permeia toda a cadeia de valor da M. Dias Branco. As áreas de Suprimentos e Logística, que lideraram o projeto, puderam mensurar o retorno financeiro e o abatimento de carbono a partir da conclusão do projeto. O resultado foi verificado no inventário de Gases de Efeito Estufa, apresentando redução significativa de 83%.

Entendendo a sustentabilidade como elemento central na estratégia corporativa, a Jungheinrich investe no projeto com o objetivo de criar valor sustentável para a empresa, para os stakeholders (internos e externos) e para o planeta. “O projeto surgiu em comemoração aos 20 anos da Jungheinrich no Brasil. Nosso intuito é colaborar para a redução do CO2, a partir do reflorestamento da Mata Atlântica. Até o ano passado, plantávamos 20 árvores por equipamento vendido e/ou locado, em parceria com a Associação Ambientalista Copaíba. Com o sucesso da campanha e a receptividade dos nossos clientes, estamos adquirindo uma segunda área, também na região de Socorro (SP), e aumentando o plantio em 50%. Com isso, a partir deste ano, assumimos o compromisso de plantar 30 árvores por aquisição ou substituição”, explica Lauro Carvalho, Head of Training LATAM & Marketing Brasil.

Integrante do “Pacto Trinacional da Mata Atlântica”, a Associação Ambientalista Copaíba, fundada em 1999, é uma das dez iniciativas escolhidas pela Organização das Nações Unidas (ONU) como Referência da Restauração Mundial, além de especialista no reflorestamento da Mata Atlântica – considerada, pela organização WWF, uma das florestas tropicais mais ricas em espécies e a mais ameaçada do planeta. As mudas são de espécies nativas, provenientes de produtores locais, o que viabiliza também a economia local. “Por meio da campanha, as empresas parceiras se comprometem com a proteção ambiental tanto pela utilização de um motor elétrico movido por baterias de íon-lítio, quanto pela neutralização das mudanças climáticas, visto que estamos aumentando o nível de absorção de CO2”, conclui Carvalho.

A campanha contribuiu para que a Jungheinrich figurasse por dois anos consecutivos, 2021 e 2022, o “Top 1%” das empresas mais sustentáveis do mundo, recebendo a certificação platina pela responsabilidade corporativa. Para os próximos anos, a empresa tem outras metas que vão além da iniciativa atual: contribuir para a neutralidade climática com emissões líquida zero nos escopos 1 e 2, fornecer intralogística com produtos e soluções condizentes com a taxonomia da União Europeia, aumentar para 80% o volume de compras globalmente relevantes de fornecedores sustentáveis e reduzir recursos e consumo de água.

 

 

Banner Conexão Agro Anúncio 728x90

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Podcast

Coluna Podcast

Coluna 197 - IAT conclui adequações na regulamentação da suinocultura
19/06/2024

Coluna Conexão Agro na UEL FM destaca a proposta de adequações na regulamentação da suinocultura no Paraná preparada pelo IAT e o novo Plano Safra, que será anunciado na próxima semana

Cotações

Resumo Técnico fornecido por Investing.com Brasil.

News Letter

Calendário

Calendário