segunda-feira, 24 de junho de 2024

Cooperativismo

Medidores de umidade de grãos são verificados pelo Inmetro no RS

Tags: grãos, inmetro rs, loc solution, medidor de umidade

A Superintendência do Inmetro no Rio Grande do Sul (SURRS) realizou de segunda à quinta-feira desta semana a verificação subsequente em medidores de umidade de grãos. Pelo menos 50 equipamentos serão verificados, oriundos de cooperativas, empresas que fazem armazenamento e secagem, entre outros estabelecimentos que comercializam grãos na região de Passo Fundo.

Os medidores de umidade são utilizados na determinação do teor de umidade encontrada na soja, no milho, no feijão, no café e arroz, culturas que contribuem em grande parte com a economia do Rio Grande do Sul, um dos maiores produtores do Brasil.

De acordo com o responsável pelo Subgrupo de Instrumentos de Medição do Inmetro no Rio Grande do Sul, Cristol de Paiva Gouvêa, o trabalho vem sendo realizado com o intuito de aumentar a abrangência das ações do Inmetro na área de beneficiamento, armazenagem e comercialização de grãos. “Queremos ampliar as ações e garantir proteção econômica a todos os envolvidos nas transações de compra e venda de grãos, já que a umidade é o componente determinante no valor das safras em toda cadeia produtiva, da colheita à comercialização.

Segundo Cristol, o Inmetro no RS está convocando todos os detentores de instrumentos, independentes de marca, para que sejam feitas verificações em todos os equipamentos utilizados naquela região. Paralelamente a verificação subsequente em medidores, a Superintendência do Inmetro no Rio Grande do Sul realizou um treinamento aos servidores do Instituto de Metrologia de Santa Catarina (Imetro/SC) de forma a qualificar mais equipes para execução dessa atividade no Brasil.

Técnicos do Inmetro fazendo a verificação em aparelhos da Motomco

Duas etapas – A verificação dos medidores de umidade de grão geralmente é realizada em laboratório (por possibilitar maior controle das variáveis envolvidas nas medições) e existem dois métodos de medição: estufa ou por comparação. No método por comparação, amostras de grãos são inseridas no equipamento do laboratório para fazer a leitura do percentual de umidade existente nelas. Na sequência, grãos dessas mesmas amostras são colocadas no instrumento do usuário para que seja feita a leitura e os valores são então comparados.

O engenheiro agrônomo Roney Smoraleck, da Loc Solution, empresa que detém a marca Motomco de medidores de umidade de grãos, acompanha o trabalho do Inmetro em Passo Fundo e destaca que “as verificações subsequentes trazem mais segurança nas medições na hora da classificação dos grãos, em especial ao teor de umidade”. “Por isso, é extremamente importante verificar os equipamentos e mantê-los funcionando adequadamente”, complementa Smoraleck.

De acordo com ele, é fundamental conhecer o teor de umidade dos grãos em cada etapa do processo produtivo desde o momento da colheita até chegar à industrialização. “Se o teor de umidade não estiver entre 12% e 14%, percentuais estipulados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o valor final dos grãos poderá sofrer desconto substancial, porque o percentual de umidade é descontado do peso total da carga”, afirma Smoraleck.

Só para ter ideia, se o instrumento apresentar um erro de 1% em 100 mil toneladas de produto entregue, 1 mil toneladas seriam descontadas equivocadamente.

Portaria – A gerente de atendimento ao cliente da Loc Solution, Fernanda Rodrigues da Silva, lembra que, desde 1º de setembro de 2019, os equipamentos vêm sendo submetidos às verificações subsequentes anualmente, conforme ao Regulamento Técnico Metrológico (RTM) aprovado pela Portaria nº 402/2013 do Inmetro – Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia. A verificação consiste em procedimentos de exame visual; ensaio de medição e aposição das marcas de verificação e de selagem.

A verificação, diz ela, proporciona uma comercialização transparente tanto para quem vende quanto para quem compra. “Isto significa que a compra e venda de grãos cuja umidade foi medida em um equipamento verificado pelo Inmetro aumenta a credibilidade dos grãos comercializados”, .

Assistência técnica – Fernanda destaca ainda que a assistência técnica autorizada da Motomco – Master Calibrações, mantém parceria com o Instituto de Pesos e Medidas (IPEM) e o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO). Anualmente os aparelhos devem ser enviados à assistência técnica, para passar por manutenção preventiva, atualização da última versão de software e a calibração conferida conforme as recomendações.

Após todo protocolo de manutenção, calibração e controle de qualidade, o medidor de umidade de grãos recebe o selo de equipamento reparado. E, na sequência, o dono do aparelho deve entrar em contato com IPEM para realizar a verificação subsequente. Em caso de envio e interesse do dono do aparelho a Master Calibrações, o aparelho é encaminhado para o IPEM mais próximo para que seja realizada a verificação subsequente. Na manutenção preventiva é feita a recalibração do aparelho para verificar se a medição está correta.

“É muito importante estar com os equipamentos averiguados e funcionando adequadamente nesse momento em que a previsão é de safra recorde este ano com cerca de 300 milhões de toneladas de grãos ”, acrescenta Fernanda.

Para obter informações sobre a obsolescência de medidores de umidade de grãos acesse aqui e veja a tabela.

 

 

 

 

Banner Conexão Agro Anúncio 728x90

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Podcast

Coluna Podcast

Coluna 197 - IAT conclui adequações na regulamentação da suinocultura
19/06/2024

Coluna Conexão Agro na UEL FM destaca a proposta de adequações na regulamentação da suinocultura no Paraná preparada pelo IAT e o novo Plano Safra, que será anunciado na próxima semana

Cotações

Resumo Técnico fornecido por Investing.com Brasil.

News Letter

Calendário

Calendário