quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024

Inovação
Produto verde para uso em aviários rende nova patente para UEM
17/01/2024
Biocarvão reduz dos galpões o gás amônia proveniente da decomposição microbiana do ácido úrico, eliminado nas fezes das aves
Por: Repórter
Aviário - Conexão Agro
Novo produto tem característica sustentável já que após a adsorção dos gases dos aviários, ele se transforma em um potente fertilizante
Foto: José Fernando Ogura/Arquivo/AEN
Tags: biocarvão para cama de aviário, Tecnologia e inovação

A Universidade Estadual de Maringá (UEM) acaba de receber mais uma carta patente de produto desenvolvido por pesquisadores da instituição. Com mais esta concessão, a Universidade passa a ter 66 patentes emitidas pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). A concessão foi para a invenção do produto verde “biocarvão ativado e biocarvão enriquecido com nitrogênio para aplicação como adsorventes de amônia em galpões aviários e condicionadores de solo”.

De acordo com os inventores, Vitor de Cinque Almeida, professor associado da UEM e pesquisador Nível 1C do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), e Amanda Ronix, doutora e pesquisadora do Instituto Internacional para Sustentabilidade, o produto patenteado tem como finalidade evitar que o gás amônia (NH3), proveniente da decomposição microbiana do ácido úrico, eliminado nas fezes das aves, esteja presente em grande quantidade na atmosfera do aviário.

Além de reduzir os danos à saúde dos animais e de funcionários da agroindústria, o material obtido do uso da remoção de amônia nos aviários consiste em um bom condicionador do solo, melhorando sua fertilidade e consequentemente no cultivo de plantas.

“O principal benefício é proporcionar um maior controle de amônia e outros gases, como por exemplo o CO2, nos aviários, de modo a contribuir para o bem-estar das aves, bem como dos funcionários que ali trabalham, e consequentemente maior produção avícola”, frisa Almeida.

Sustentabilidade

O novo produto tem ainda característica sustentável já que após a adsorção dos gases dos aviários, ele se transforma em um potente fertilizante, que promove a melhoria das propriedades físicas, físico-químicas e da atividade biológica do solo.

O biocarvão pode auxiliar no controle do ambiente dos aviários, de modo a exigir um menor gasto de energia com ventilação, além de controle de temperatura em períodos de frio. O baixo custo do material carbonáceo responsável pela adsorção dos gases no ambiente avícola é também uma vantagem econômica. Outro benefício é que sua composição é obtida de fonte renovável, sendo também uma alternativa a mais ao uso de gesso ou como composto.

“Consideramos que a patente verde obtida pode ser de grande interesse para os avicultores de modo a contribuir para remediação de amônia e outros gases prejudiciais ao ambiente nos aviários e obter um material com boas características para serem aplicados como condicionadores de solos. O material final pode ter valor agregado, além de ser apresentar ciclo de sustentabilidade”, conclui Ronix.

O produto é resultado de quatro anos de pesquisa e faz parte da tese de doutorado da pesquisadora Ronix, além de muitos outros anos de pesquisas que envolveram materiais de carbono.

“A próxima fase é encontrar avicultores que estejam interessados em utilizar o invento em seu próprio aviário. Além disso, estão sendo realizados estudos complementares para melhorar as características do material após seu uso nos aviários”, revela Ronix.

Segundo o assessor técnico em Gestão da Propriedade Intelectual, Angelo Marcolino Junior, a UEM aguarda a análise de outros 65 pedidos que estão depositados junto ao INPI.

SERVIÇO:
Informações sobre o pedido podem ser obtidas na página da patente contida no Portfólio de Tecnologias da UEM, disponível AQUI.

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Podcast

Coluna Podcast

belagrícola tecnologias solo - Conexão Agro
Coluna 182 - Dia Mundial do Solo
29/11/2023

Solo: recurso fundamental para o futuro do planeta. Na coluna “Conexão Agro”, ouça reportagem completa sobre a integração de conhecimentos e a regionalização da pesquisa do solo no Paraná

Botão Player

Cotações

Resumo Técnico fornecido por Investing.com Brasil.

News Letter

Calendário

Calendário