quarta-feira, 19 de junho de 2024

Destaques

Paraná registra primeiros focos de ferrugem da soja em lavoura comercial da safra 2022/23

Tags: consórcio antiferrugem, embrapa, ferrugem asiática, IDR-Paraná

O Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-Paraná), membro do Consórcio Antiferrugem, registrou as primeiras ocorrências da ferrugem-asiática da soja, em áreas comerciais na safra 2022/23, nos municípios de Londrina e Terra Roxa, respectivamente norte e oeste do Estado. De acordo com Edivan Possamai, coordenador do Programa Grãos do IDR-Paraná, a assistência técnica estadual identificou a presença da ferrugem no dia 25 de novembro, última sexta-feira, em plantas que estavam em desenvolvimento reprodutivo (estádio R4), semeadas da primeira para segunda quinzena de setembro. “As duas áreas foram semeadas na mesma época em áreas de sequeiro, que não tem irrigação, sendo que poucas lavouras encontram-se neste estádio de desenvolvimento no Estado do Paraná”, explica Possamai.

O IDR-Paraná tem uma rede Alerta Ferrugem da soja e na safra 2022/2023 foram instalados mais de 200 coletores em todo o Paraná. Segundo Possamai, a rede Alerta Ferrugem já tinha capturado esporos de ferrugem-asiática após o dia 28 de outubro de 2022, nestas duas regiões, como um indicativo da doença no ambiente, e agora confirmado pelas plantas infectadas. As informações são divulgadas neste site e em boletins semanais.

Consórcio Antiferrugem

O acompanhamento das ocorrências no Brasil pode ser feito no site do Consórcio Antiferrugem, que reúne informações sobre a ocorrência da doença em todos os estados brasileiros. O site do Consórcio já havia registrado a ocorrência da doença em soja voluntária no Paraná e no Rio Grande do Sul. Por isso, a pesquisadora Claudia Godoy, da Embrapa Soja, entende ser importante manter as lavouras protegidas próximas as regiões onde já houve a confirmação da doença, uma vez que a eficiência curativa dos fungicidas atualmente disponíveis é baixa. Outras doenças têm ocorrido antes da ferrugem e a pesquisadora orienta os produtores a consultarem os resultados de eficiência dos fungicidas para o controle das diferentes doenças e utilizar os multissítios para aumentar a eficiência de controle. Consulte a publicação: Eficiência de fungicidas para o controle da ferrugem-asiática da soja, Phakopsora pachyrhizi, na safra 2020/21: resultados sumarizados dos ensaios cooperativos.

Sobre a doença – A ferrugem-asiática da soja é a principal doença na cultura da soja e o custo médio para controle de doenças tem sido estimado ao redor de US$ 2,8 bilhões por safra no Brasil. Entre as principais estratégias de manejo da ferrugem estão: o vazio sanitário, a utilização de cultivares precoces e a semeadura no início da época recomendada, o uso de cultivares com genes de resistência e o uso de fungicidas. “Os produtores e técnicos que encontrarem ferrugem nas lavouras podem auxiliar a divulgar a informação, levando as folhas para as cooperativas e outros membros Consórcio Antiferrugem para atualizar o site do Consórcio Antiferrugem”, diz.

Fonte: Embrapa Soja

Banner Conexão Agro Anúncio 728x90

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Podcast

Coluna Podcast

Coluna 197 - IAT conclui adequações na regulamentação da suinocultura
19/06/2024

Coluna Conexão Agro na UEL FM destaca a proposta de adequações na regulamentação da suinocultura no Paraná preparada pelo IAT e o novo Plano Safra, que será anunciado na próxima semana

Cotações

Resumo Técnico fornecido por Investing.com Brasil.

News Letter

Calendário

Calendário