domingo, 16 de junho de 2024

Agricultura Familiar

Programas paranaenses liberam mais de R$ 67 milhões para agricultores familiares

Tags: agricultura familiar, cooperativas, Cooperativismo, Programa Coopera Paraná

Os agricultores, particularmente os familiares, dão boa resposta no Paraná quando se trata de colocar comida nas mesas, sobretudo dos mais vulneráveis. Para que a tarefa seja cumprida e os produtores garantam a boa qualidade dos alimentos e o sustento de suas próprias famílias, o Estado implementou políticas públicas.

Uma delas é o Programa Estadual de Apoio ao Cooperativismo da Agricultura Familiar – Coopera Paraná. O primeiro edital foi lançado em 2019 e o segundo em 2021, sendo operacionalizado em 2022.

No total, foram investidos R$ 62,5 milhões nas organizações da agricultura familiar, sendo 65 cooperativas e 60 associações, com formalização de 180 projetos voltados ao apoio às cadeias produtivas (hortifrúti, café, leite, mel e florestal), por meio de investimentos em infraestrutura (construção/reforma/ampliação da agroindústria; máquinas e equipamentos industriais; veículos e caminhões para transporte de produtos) e custeio (contratação de serviços, insumos, materiais de laboratório, materiais de escritório, entre outros).

O Coopera Paraná tem o objetivo de fortalecer pequenas associações e cooperativas da agricultura familiar, bem como propiciar ações integradas entre setor público e privado, incentivar a organização formal dos agricultores, capacitar e prestar assistência técnica com vistas a fomentar as ações de aumento da competitividade e da renda, reduzindo desigualdades do mercado e o distanciamento tecnológico.

É o caso da Cooperativa Vinícola São Francisco de Sales (Coopersales), de Mariópolis, no Sudoeste do Estado. Ela deu um salto de qualidade, ampliando a produção para 80 mil litros de vinho ao ano ao receber R$ 396 mil no primeiro edital do programa. Agora, com mais R$ 404 mil do segundo edital, planeja elevar a quantidade dos sucos de uva para atender a merenda escolar e participar ativamente do mercado.

A cooperativa agrega 48 famílias de produtores de uva. “O Coopera Paraná deu uma alavancada na nossa cooperativa e na vinícola”, atesta o presidente da Coopersales, Waldir Fabbris. “O nosso vinho, pela falta de equipamentos, não estava saindo com qualidade boa, mas nós estamos conseguindo uma qualidade excelente por causa da vinda de filtros melhores, de equipamentos melhores, fomos agregando isso para aprimorar a qualidade”.

Revitis

O Programa de Revitalização da Viticultura Paranaense (Revitis) proporcionou a assinatura de 31 convênios com prefeituras desde 2019, perfazendo um apoio direto a grupos de produtores organizados no montante de aproximadamente R$ 5,3 milhões. Foram beneficiados diretamente 295 produtores familiares que estão recebendo mudas, materiais, corretivos, fertilizantes, conjuntos de irrigação e equipamentos para agroindústria da uva.

O Revitis tem como objetivo incentivar a produção, agroindustrialização, reorganização da comercialização e desenvolvimento do turismo relacionados à uva e seus derivados. Todos os benefícios são baseados em projetos técnicos contendo diagnóstico de mercado, projeções econômicas, garantia de assistência técnica e capacitação dos agricultores envolvidos.

Como apoio, foi implantado um viveiro de material propagativo de videiras em Santa Tereza do Oeste, com capacidade para produzir 100 mil varas ao ano.

Fonte: AEN

Banner Conexão Agro Anúncio 728x90

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Podcast

Coluna Podcast

Coluna Conexão Agro Rádio UEL Sucessão Familiar - Conexão Agro
196 - Planejamento sucessório pode evitar disputas por herança
12/06/2024

Planejamento sucessório é estratégia crucial para prevenir disputas relacionadas à herança de propriedades rurais. Confira na Coluna Conexão Agro desta semana

Cotações

Resumo Técnico fornecido por Investing.com Brasil.

News Letter

Calendário

Calendário