quinta-feira, 13 de junho de 2024

Bovinos

Rally da Pecuária chega ao Paraná para avaliar pastagens e rebanho de corte

Começa nesta segunda-feira, dia 22, a avaliação das condições da bovinocultura de corte e das pastagens no Paraná pelos técnicos do Rally da Pecuária. As regiões de Umuarama, Maringá e Londrina estão no roteiro da expedição. Em Londrina, o coordenador do Rally, Mauricio Palma Nogueira, realizará evento técnico gratuito na quinta-feira, dia 25, a partir das 17h, no hotel Comfort Suítes, apresentando o desempenho da pecuária nos estado.

O Paraná responde por um rebanho de 9,8 milhões de cabeças, cerca de 5% do total do país. Em 2022, o Paraná abateu 1,3 milhão de cabeças no mercado formal, fiscalizado pelos sistemas Federal, Estadual e Municipal.

No estado, a distribuição dos abates formais ocorre na proporção de 55,24% no sistema federal, 34,38% por fiscalização estatual e 10,38% pela fiscalização municipal. Proporcionalmente, a participação da fiscalização pelos sistemas estadual e municipal é duas vezes maior do que a média nacional. Essa característica traz impactos ao mercado que podem desfavorecer os produtores.

“Em relação às estatísticas, monitorar os estados com maior proporção dos abates no sistema municipal é sempre mais desafiador. O estado de São Paulo, por exemplo, contabiliza apenas 0,6% do total dos abates pelo sistema municipal”, reforça o coordenador do Rally da Pecuária. “Pretendemos levar essas questões ao evento no dia 25 e discutir os desafios e estratégias com os produtores. Em momentos de mudança no cenário, o perfil de abate pode influenciar de forma significativa a formação de preços aos produtores”, continua.

Um dos impactos negativos do perfil de abate no Paraná é o baixo desempenho em relação às exportações. Em 2022, o estado foi responsável por apenas 0,8% do total de carne exportada pelo Brasil, embora mais de 15% de todo o volume de carne exportada tenha passado pelo porto de Paranaguá.

De acordo com Nogueira, “a posição do estado nas exportações de carne bovina é desproporcional à sua importância na pecuária. Em 2022, o estado exportou 22,7 mil toneladas de carne bovina, quase 30% menos do que havia exportado 20 anos antes, em 2002.” Os dados são do Secex e integram o compilado mensal de estatísticas enviado aos clientes da Athenagro, empresa realizadora do Rally da Pecuária.

Com inscrições gratuitas pelo site www.rallydapecuaria.com.br , o evento técnico integra o roteiro da equipe 6 do Rally. Além de apresentar um cenário atualizado da pecuária bovina de corte no país, o debate trará dados sobre a produção, rebanho e exportação do estado; as perspectivas para carne bovina brasileira até 2030; projeções de preços e perspectivas do ciclo pecuário; investimentos e mudança no orçamento das fazendas; pastagens e o aumento do peso médio de carcaça na região; metano/carbono pela ótica dos resultados nas fazendas e o cenário atual para o mercado de proteínas.

Em sua 11ª edição, com patrocínio da Ihara e da Mosaic Fertilizantes, a expedição segue novo roteiro de visitas a produtores e coleta de amostras de pastagens. Ao contrário das edições anteriores, o Rally ocorrerá ao longo de nove meses, com equipes dedicadas às visitas presenciais, levantando, entre outros aspectos, as pastagens e sistemas de produção, nutrição e estratégias de terminação, reprodução e sanidade. dimensionamento de infraestrutura e aptidão por tomada de créditos e investimentos.

Ao longo do Rally, os técnicos levarão informações aos produtores e técnicos de campo e realizarão oito eventos regionais in loco, com temas relacionados ao mercado, produtividade e sustentabilidade, além de dois eventos especiais – com foco no mercado de pecuária de corte – ampliando assim a abrangência da expedição.

No campo, a equipe técnica percorreu, desde o dia 16 de novembro, os estados de Goiás – saindo de Goiânia e passando pelas regiões de Rio Verde, e Nova Crixás – seguindo para o Tocantins (região de Gurupi) e Pará (Redenção), e chegando em Palmas (TO). A segunda equipe teve início em 11 de dezembro, saindo do Tocantins em direção ao Mato Grosso, onde percorreu as regiões de Vila Rica, Ribeirão Cascalheira, Barra do Garças, Rondonópolis – cidade que sediou evento técnico -, Cuiabá e Pontes e Lacerda, encerrando a etapa em 17 de dezembro em Vilhena, Rondônia. A terceira equipe visitou as regiões de Vilhena, Rolim de Moura, Ji-Paraná e Porto Velho, onde realizou evento técnico. Já a quarta equipe do Rally da Pecuária, percorreu as regiões de Campo Grande – onde realizou evento, Miranda, Aquidauana e Três Lagoas, entre 27 e 31 de março. Minas Gerais e em São Paulo foram percorridos pela equipe 5, com áreas em Uberaba, no Triângulo Mineiro, e as regiões de Barretos, Araçatuba – que sediou evento técnico – e Presidente Prudente, em São Paulo, entre 24 e 29 de abril.

Serviço:

Evento técnico regional do Rally da Pecuária

Local: Comfort Suítes – R. Edwy Taques Araújo, 250 – Gleba Fazenda Palhano – Londrina

Data: 25/05, às 17h

Inscrições: Inscreva-se gratuitamente no evento regional do Rally da Pecuária 2022/23 em Londrina/PR (athenagro.com.br)

Banner Conexão Agro Anúncio 728x90

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Podcast

Coluna Podcast

Coluna Conexão Agro Rádio UEL Sucessão Familiar - Conexão Agro
196 - Planejamento sucessório pode evitar disputas por herança
12/06/2024

Planejamento sucessório é estratégia crucial para prevenir disputas relacionadas à herança de propriedades rurais. Confira na Coluna Conexão Agro desta semana

Cotações

Resumo Técnico fornecido por Investing.com Brasil.

News Letter

Calendário

Calendário