domingo, 16 de junho de 2024

Meio Ambiente

SC adota Plano Agricultura de Baixa Emissão de Carbono

Tags: agricultura familiar, agroindustria, clima, Cooperativismo

Santa Catarina quer se tornar uma potência agroambiental, alicerçando a sua produção de alimentos e florestal sobre bases sustentáveis. A Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural deu primeiro passo com a publicação da Portaria SAR 14/2023, que institui o Plano Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (ABC+SC). O documento foi assinado pelo governador Jorginho Mello e o secretário da Agricultura Valdir Colatto durante a abertura do 27º Show Tecnológico Copercampos, em Campos Novos, nesta terça-feira.

“O ABC + SC surge para aumentar a rentabilidade para as familiar no campo, aumentar a capacidade produtiva e a resiliência dos nossos agricultores. Queremos mostrar ao mundo que temos uma agropecuária eficiente, competitiva e sustentável. Vamos potencializar a adoção de tecnologias, o acesso ao crédito e crescer no mercado internacional”, ressalta o governador.

A intenção da Secretaria da Agricultura é lançar um grande Plano para consolidar o agronegócio catarinense no cenário mundial, assumindo o compromisso voluntário de redução de emissões de gases de efeito estufa (GEE), além da mitigação e adaptação às mudanças climáticas para a próxima década.
“Criamos um plano que respeita as peculiaridades e a realidade de Santa Catarina para tornar a nossa agropecuária ainda mais sustentável. Vamos demonstrar o protagonismo do produtor rural catarinense, que alia produção de alimentos e preservação ambiental. Nós já somos referência internacional em sanidade animal e vegetal, agora vamos buscar um novo diferencial competitivo: a produção sustentável, destaca o secretário Valdir Colatto.

O projeto pretende gerar um potencial de mitigação de emissões de GEE de 86,78 milhões de toneladas de carbono – o que equivale a um investimento de US$ 4 bilhões até 2030.

O Plano ABC+ tem como eixos orientadores o enfrentamento dos impactos adversos da mudança do clima, o aumento da resiliência no meio rural e a sustentabilidade do setor agropecuário. Nesse sentido, a Secretaria da Agricultura, outros órgãos do Governo do Estado e iniciativa privada irão planejar e organizar ações para a adoção de tecnologias de produção sustentáveis, respondendo aos compromissos de redução de emissão de gases de efeito estufa no setor agropecuário.

O projeto pretende gerar um potencial de mitigação de emissões de GEE de 86,78 milhões de toneladas de carbono – o que equivale a um investimento de US$ 4 bilhões até 2030.

O Plano ABC+ tem como eixos orientadores o enfrentamento dos impactos adversos da mudança do clima, o aumento da resiliência no meio rural e a sustentabilidade do setor agropecuário. Nesse sentido, a Secretaria da Agricultura, outros órgãos do Governo do Estado e iniciativa privada irão planejar e organizar ações para a adoção de tecnologias de produção sustentáveis, respondendo aos compromissos de redução de emissão de gases de efeito estufa no setor agropecuário.

 

Banner Conexão Agro Anúncio 728x90

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Podcast

Coluna Podcast

Coluna Conexão Agro Rádio UEL Sucessão Familiar - Conexão Agro
196 - Planejamento sucessório pode evitar disputas por herança
12/06/2024

Planejamento sucessório é estratégia crucial para prevenir disputas relacionadas à herança de propriedades rurais. Confira na Coluna Conexão Agro desta semana

Cotações

Resumo Técnico fornecido por Investing.com Brasil.

News Letter

Calendário

Calendário