segunda-feira, 20 de maio de 2024

Unidade de Difusão Tecnológica multiplica cultivares com bons resultados

Cooperativa Integrada

Das 45 cultivares de sementes utilizadas na área experimental da Unidade de Difusão Tecnológica da Integrada (UTD) – , 26 já estão sendo multiplicadas nas Unidades de Beneficiamento de Sementes de Londrina, Santa Cecília do Pavão e Mauá da Serra. Na UTD são testadas todas as sementes destinados a experimentos com soja, milho e trigo, que fazem parte do portfólio da cooperativa.
As cultivares são convencionais, de tecnologia Roundup Ready (RR), além das IPRO, sementes de biotecnologia resistentes às principais lagartas que atingem a cultura da soja. Também são testadas algumas culturas para adubação verde, como a braquiária e a aveia preta.

[adrotate banner=”5″]
O coordenador de extensão Cláudio Nakashima explica que cada cultivar apresenta desenvolvimento específico, como número de vagens, ramificação e resistência ao acamamento, mas que o bom resultado de qualquer lavoura passa pelas técnicas básicas de cultivo e manejo do solo. “Estas técnicas, como a rotação de cultura, a adubação verde e a correção de solo são fundamentais para um resultado mais consistente no campo”.
A alta produtividade depende da correção correta do solo, utilizando não somente a calagem, mas também a gessagem, técnica que geralmente é deixada de lado. “Fazer a correção utilizando somente calcário, apenas a superfície é corrigida, no máximo 5 cm. Com a gessagem, é possível fazer a correção de até 40cm abaixo, fazendo toda a diferença para a produção.”, orienta Cláudio Nakashima.
LABORATÓRIO A CÉU ABERTO
A UDT – Unidade de Difusão Tecnológica da Integrada foi inaugurada em janeiro de 2005, no município de Assaí-PR. São 28 hectares de extensão, dos quais 16 deles destinados a experimentos com soja, milho e trigo.
Trata-se de um espaço controlado, onde são testadas todas as sementes que fazem parte do portfólio da cooperativa. Um laboratório a céu aberto, onde a equipe técnica da Integrada pode validar os produtos utilizados nas lavouras dos associados.

[adrotate banner=”3″]
Na área são testados novos produtos como inseticidas, herbicidas, fungicidas, fertilizantes, nutrição foliar, além de produtos biológicos. De acordo com o coordenador de extensão Cláudio Nakashima, os ensaios colaboram para a validação dos produtos e para otimizar o manejo.
“São informações que a equipe técnica leva aos produtores, e, por outro lado, também traz as demandas dos cooperados para que sejam testadas aqui”, afirma Nakashima.
Mesmo com a estiagem que despertou o alerta entre os produtores do Paraná, as cultivares da UDT tiveram desenvolvimento exemplar. O plantio foi realizado em duas épocas, com ensaios de 3 a 4 repetições, para avaliar de forma estatística o desempenho de cada uma das cultivares. A agricultura de precisão, sempre presente, possibilita resultados ainda mais eficazes.

Leia Também:

Cooperativa atinge volume emblemático de comercialização de combustível

Ler mais